Cirurgia Plástica pelo SUS

Cirurgia Plástica pelo SUS – Com o objetivo de garantir melhores condições de vida aos brasileiros, o Governo Federal instituiu o Sistema Único de Saúde, mais conhecido como SUS, que se caracteriza por oferecer acesso total e equitativo à saúde.

Dentre os procedimentos que esse órgão disponibiliza, as cirurgias plásticas representam alguns dos mais importantes. Porém, esses tratamentos não são do conhecimento de todos. Por isso, concluímos que seria importante detalhá-los ao decorrer deste artigo!

Cirurgia Plástica pelo SUS
Cirurgia Plástica pelo SUS

Quem Pode Fazer Cirurgia Plástica pelo SUS?

Como mencionado acima, o SUS é pontuado pela universalidade, ou seja, por atender tanto pessoas de baixa renda quanto indivíduos de outras classes, mas é necessário que você possua o cartão do SUS.

Desse modo, qualquer cidadão é elegível às cirurgias plásticas que o sistema oferta, desde que o procedimento tencionado pelo mesmo não seja puramente estético, mas necessário a uma vida de qualidade.

Como Conseguir Uma Cirurgia Plástica pelo SUS?

Para obter uma cirurgia plástica por meio do SUS, o interessado deve, antes de tudo, ser avaliado por um médico.

Caso o profissional conclua que o procedimento em questão é indispensável, ele entregará um requerimento para a realização da cirurgia. Então, o indivíduo finalmente poderá apresentar essa solicitação ao seu posto de saúde, para que os procedimentos necessários à sua inclusão na lista de espera sejam providenciados.

Cirurgias Plásticas Cobertas pelo SUS

Dentre as plásticas que o SUS oferece, as principais são:

  • Vasectomia;
  • Laqueadura;
  • Mudança de sexo;
  • Redução de estômago;
  • Correção de lábios leporinos;
  • Correção de fendas palatinas;
  • Correção de orelhas muito abertas;
  • Reparo de lesões causadas por violência doméstica;
  • Redução de mamas, quando o tamanho dos seios prejudicar a coluna da pessoa;
  • Aplicação de silicones mamários, quando a mulher tiver os seus seios removidos devido ao surgimento de tumores.

Cirurgias Plásticas que Não São Cobertas pelo SUS

Como já foi explicitado, o SUS não costuma cobrir procedimentos que tenham apenas uma finalidade estética.

Dessa forma, em circunstâncias normais, o sistema não oferece os seguintes tratamentos:

  • Rinoplastia;
  • Lipoescultura;
  • Lipoaspiração;
  • Aumento labial;
  • Implante capilar;
  • Aplicação de silicones;
  • Remoção de sinais e de manchas.

Bariátrica pelo SUS

Sem dúvida, o tratamento estético mais realizado pelo SUS é gastroplastia, mais conhecida como cirurgia bariátrica pelo sus ou como redução de estômago. Esse procedimento, que é indicado para casos graves de obesidade, consiste em reduzir o tamanho do estômago da pessoa, de modo que ela consuma menos alimentos.

Por ser um dos métodos mais efetivos para o emagrecimento, o sistema público oferece a cirurgia bariátrica em quase todos os estados do país. Além disso, quaisquer pessoas que tenham um IMC acima de 35 já se tornam elegíveis ao procedimento por meio do órgão.

Abdominoplastia pelo SUS

A abdominoplastia consiste na remoção cirúrgica do excesso de pele abdominal. No geral, esse tratamento é recomendado aos indivíduos que passaram por uma intensa perda de peso e acabaram, por isso, desenvolvendo uma grande flacidez corporal.

Embora muitas pessoas não saibam, essa intervenção também é disponibilizado pelo SUS. No entanto, como acontece com os demais procedimentos públicos, a pessoa tem de provar que o problema existente influencia no seu bem-estar para ter acesso à cirurgia.

1 vote, average: 5.00 out of 51 vote, average: 5.00 out of 51 vote, average: 5.00 out of 51 vote, average: 5.00 out of 51 vote, average: 5.00 out of 5 (1 votes, average: 5.00 out of 5, rated)
Loading...